Fotografia ou Ilustração, qual usar? Dicas de como decidir

Capa - Fonte: Pixabay

Ao criar uma campanha publicitária ou identidade visual, essa é uma das maiores dúvidas. Veja os pontos positivos e negativos de cada uma aqui.

Comunicação: defina a mensagem a ser transmitida

Desde os primórdios da humanidade, nós temos tentado aprimorar nossos métodos de comunicação. A própria tecnologia evoluiu de modo a acelerar a troca de mensagens e a expandir o seu alcance.

Mas o que isso tem a ver com design? Bem, hoje em dia, existem diversas maneiras de se transmitir uma mensagem. Dentre tantas opções, como escolher aquela que é a mais adequada?

Tem um ditado que diz que “uma imagem vale mais do que mil palavras”, mas o mais adequado provavelmente seria “... vale mais do que um milhão de palavras”. Portanto, para transmitir de maneira adequada, você deve escolher a imagem estrategicamente.

Uma das maiores dúvidas que se tem ao pensar em como será uma campanha de divulgação é a escolha do que irá canalizar a mensagem que será transmitida: uma fotografia ou uma ilustração? Para que possamos nos situar, veja abaixo dois folhetos fictícios de uma hamburgueria e, sem pensar muito, diga qual delas lhe provocou mais vontade de comer um hambúrguer enquanto lê esse texto: o primeiro ou o segundo?

Anúncio 1 - Fotografia Anúncio 2 - Ilustração
Folheto 2: design inspirado por freepik.com

Naturalmente, o primeiro dá mais vontade de ir correndo até essa hamburgueria e comprar o hambúrguer, independente de ser o mesmo preço. Mas se você escolheu o segundo, não tem problema. Note que quando se trata de divulgação, não há certo ou errado, mas sim adequado ou inadequado.

Fale a língua do seu público alvo

Imagine que seu público são pessoas com fome na hora do almoço de uma cidade movimentada. Como dono de uma hamburgueria, você quer lucrar, logo quer ter clientes. Para chamar a atenção das pessoas, você procurou por meios de responder à pergunta que vagava em suas mentes, mas que nem mesmo eles sabiam: “Estou com fome… O quê vou comer?”. E seu anúncio diz: “Você vai comer isso.”. Para que seja efetivo, o anúncio deve deixar bem claro o que “isso” é.
Até o desenvolvimento dos computadores e dos surgimento dos softwares de edição, as fotografias eram dificilmente editadas. Desse modo, elas viraram sinônimos de verdade. Por isso são usadas para representar aquilo que é palpável.

Por isso, nesse caso, a fotografia transmitiu a informação de modo mais adequado. Por representar o produto de modo mais tangível, realista, seu cliente já sabe o que esperar e consegue até imaginar o sabor ou aroma de seu sanduíche. Já com a ilustração, essa informação não é transmitida e, além disso, não passa seriedade, o que diminui a probabilidade de vendas.

Se você já teve a experiência de ir a um restaurante que usava 100% ilustrações no cardápio, entenderá que, se não for um lugar temático ou lúdico, o cardápio não fica chamativo, nem apetitoso. Claro que há exceções.

Significa que nunca se usa ilustração?

Não! A ilustração tem infinitas possibilidades, podendo ir de texturas abstratas ou realistas a desenhos cartunizados. Elas também dão um toque pessoal, já que as criações podem ser feitas sob medida para seu negócio.

Ilustrações têm também o poder de simplificar ideias complexas e de concretizar o que é abstratas. Se não fossem elas, nós teríamos que ser programadores para copiar e colar um arquivo numa pasta ou então para acessar a internet. Quer um exemplo? Pense na computação em nuvem. Mais especificamente, nos sistemas de armazenamento de dados DropBox, Google Drive e OneDrive, cujos logos estão respectivamente representados abaixo, e imagine como os dados são guardados...

DropBox OneDrive Google Drive

Agora veja a imagem abaixo:

Um dos Data centers do Google
Um dos Data Centers do Google. Eles estocam informações necessárias para o funcionamento de todos os serviçoes da empresa.

Foi nisso que você pensou? Se sim, provavelmente você é conhecido como um geek, dentre seus amigos. Brincadeiras à parte, a foto é de alguns servidores de um data center do Google. Os do DropBox ou da Microsoft não terão aparência diferente.

Imaginar que seus arquivos ficam salvos em máquinas como essas é confuso e chega até a ser assustador. Como eles encontram nossos arquivos? Aquela pessoa ao fundo da foto conseguiria acessar meus arquivos? Uma imagem assim geraria mais dúvidas do que respostas.

A resposta: ilustração. Tomemos como exemplo o Google Drive. Vejas as capturas de tela do app para Android, abaixo, e acompanhe seus detalhes enquanto lê o texto.

fotografia ou ilustracao fotografia ou ilustracao

Eles querem vender um espaço, um lugar em que você pode guardar de tudo… Uma pasta! É perfeito, é amigável e é fácil de usar. Mas essa pasta estará sempre com você, em qualquer lugar… Onde? Numa mochila! Os arquivos ficam seguros, “para sempre”. Isso representa algo que, até pouco tempo atrás, era visto como impossível. Embora não há nenhum dado oficial do Google, provavelmente essa é a inspiração do seu logo: triângulo de penrose, que é uma forma “impossível”.

O OneDrive e o DropBox usaram, respectivamente, os conceitos da nuvem, que está sobre qualquer lugar, e uma caixa, em que você coloca tudo dentro e fica seguro.

Se você pretende vender um conceito, mais do que algo tangível, a ilustração deve ser melhor do que a fotografia, já que você pode manipulá-la de modo a formatar a sua mensagem da forma correta para seu público alvo.

MAS EU QUERO AMBOS!

Tudo bem! Elas são frequentemente usadas lado a lado na forma de mascotes (lembra do Ronald McDonald?), por exemplo. Mascotes, se aplicáveis, criam um meio de comunicação direto com seu público.

Se você faz parte do mercado criativo, você provavelmente vai querer fazer com que as pessoas se encantem ao olhar a sua divulgação. A Adobe faz isso, por exemplo, com belas imagens na janela de entrada dos seus softwares, como o Photoshop.

A própria imagem usada na chamada dessa matéria é um exemplo: apesar de ser uma fotografia de miniaturas, ela ilustra uma cena fictícia. O contraste entre o realismo da fotografia e a ficção da mensagem, tem um efeito lúdico e criativo.

Mas, se quiser ir além, fotos e ilustrações podem ser combinadas de formas espetaculares, para causar impacto no seu público. Veja esta de Ben Heine:

fotografia ou ilustracao
Foto: Ben Heine

Existem milhares de exemplos de combinações encantadoras no Behance.
Use a sua criatividade e, antes de mais nada, divirta-se com seu trabalho!

Caso tenha gostado desse artigo, não se esqueça de curtir e compartilhá-lo com seus amigos. Caso você tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica, deixe um comentário aqui abaixo. Aqui, a sua participação vale muito!

0 comentários: