Tipografia, Caligrafia e Lettering: veja a diferença!

Tipografia Caligrafia e Lettering

É muito comum encontrarmos no meio publicitário diferentes termos para se referir a forma escrita que compõe um determinado projeto e, mesmo que lettering, tipografia e caligrafia compartilhem dos mesmos conceitos, eles compreendem técnicas totalmente diferentes.

Você já ouviu falar em "tipografia manuscrita" ou "hand-lettering"? Esse tipo de confusão é bastante comum. Frequentemente ouvimos as pessoas se referirem a lettering como tipografia e vice versa, atribuindo o mesmo significado ás duas técnicas. 

Porém é importante que se entenda a diferença existente entre elas a fim de aplicarmos corretamente os conceitos em nossos projetos e aliá-los aos nossos objetivos, principalmente para podermos explicar corretamente aos nossos clientes qual trabalho é o mais adequado para se desenvolver.
Vejamos as diferenças:

TIPOGRAFIA


tipografia

A tipografia, nasceu essencialmente da arte de se desenvolver tipos para impressão, de modo que o arranjo minimalista dos tipos dê forma e estrutura para a comunicação escrita. 

A tipografia deve se integrar com o conceito do projeto, onde a escolha das fontes, família e cores devem ajudar a definir o caráter de uma composição.

Pensando que o processo de prensa é algo sistemático e desenvolvido para grandes demandas, tornou-se necessário criar um padrão rigoroso capaz de manter a estrutura textual sempre coerente e, por isso, apesar de existirem inúmeras fontes que possam ser usadas dentro da tipografia, o designer trabalha dentro de uma seleção pré-existente e desenhada que está à sua disposição. 

Desse modo, não criam-se tipos novos e específicos para cada projeto, mas sim, utilizam-se de tipos já padronizados a fim de se manter uma homogeneidade e rigor durante todo o decorrer da escrita ao combinar os caracteres entre si. Cada caractere é como uma peça que compomos e usamos para formar o texto.

É comum vermos a tipografia em corpos de textos de livros, folhetos, panfletos e outras formas de textos corridos.

LETTERING


lettering

Enquanto a tipografia trabalha com padrões e tipos existentes, o Lettering traz a maleabilidade de se desenhar letras do zero, sem a necessidade de seguir um modelo de escrita. Portanto, podemos definir o Lettering como sendo: a combinação de formas projetadas e desenhadas com um propósito específico.

Pode ser feito tanto da moda tradicional, à mão, quanto de forma digital. É usado na criação de logotipos, pinturas de sinalização, pôsteres, frases para camisetas e uma série de outros trabalhos.
O Lettering tem claramente algumas semelhanças com a tipografia, pois dentro de um bloco desenhado há sempre um estruturação sendo respeitada, porém, mesmo que aqui também estejamos lidando com letras, em seu contexto NUNCA são utilizados tipos.

Aqui a ação de desenhar uma letra se desprende das limitações do instrumento utilizado, pois ao traçar os detalhes, surge a liberdade para criar outras soluções que não necessariamente derivem de uma pena caligráfica ou de um modelo de escrita.

CALIGRAFIA


caligrafia

De caráter histórico, a caligrafia envolve o estudo das letras e de sua execução em um formato e ordem definidos, seguindo modelos caligráficos. 

Apesar de seguir um molde, como a tipografia, aqui o desenho da letra sempre será desenvolvido à mão e, por isso, a caligrafia requer bastante treino e seu resultado vai depender da habilidade técnica do calígrafo e dos instrumentos utilizados em seu trabalho.

Com o uso dos tipos para escrita cada vez mais frequente, a caligrafia vem perdendo espaço e tem sido cada vez mais raro precisarmos escrever um texto longo a mão. É comum encontrá-la ainda na confecção de convites de casamento, formatura e alguns logotipos.

Para saber mais...


Uma caligrafia pode virar um lettering?
Sim, um lettering pode nascer de uma caligrafia, a qual será posteriormente retocada e manipulada, manualmente ou digitalmente, transformando o modelo caligráfico.

Um lettering pode virar uma caligrafia?
Não. Um lettering pode IMITAR uma caligrafia ao representar um modelo caligráfico, mas por definição, ele foi feito a partir do desenho de formas compostas e, por isso, não configura uma escrita caligráfica.

É preciso saber caligrafia para fazer um lettering?
Uma técnica não é obrigatoriamente dependente da outra, porém, como ambas estão relacionadas a criação de letras e as letras por si só tem origem caligráfica, o conhecimento teórico em relação aos modelos e instrumentos caligráficos pode ser de grande ajuda para executar um lettering conciso e coerente, mesmo que a intenção do autor seja subverter esses padrões.

Para entender mais sobre a filosofia através da criação dos tipos, recomendamos que leia nossos três módulos de tipografia: 

E se você ficou interessado em descobrir mais sobre o lettering, leia este blog, que é indicado por alguns dos mais respeitados artistas de lettering atuais:

Caso tenha gostado desse artigo, não se esqueça de curtir e compartilhá-lo com seus amigos. Caso você tenha alguma dúvida, sugestão ou crítica, deixe um comentário aqui abaixo. Aqui, a sua participação vale muito!

0 comentários: